Lasanha de Abobrinha

Ingredientes:

  • 3 abobrinhas cortas em rodelas
  • 200 gramas de queijo cottage
  • 200 gramas de ricota passada na peneira
  • 2 colheres (sobremesa) de sal marinho
  • 1 pitada de noz-moscada
  • 3 colheres  (sopa) de cheiro verde picada
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado light

Modo de Preparo:

  • Ferva as rodelas de abobrinha em água com sal até tirar delas o aspecto de cru.
  • Retire e mergulhe-as em água fria.
  • Retire novamente e seque com papel toalha e reserve.
  • Misture à parte o cottage, a ricota, o sal, a noz-moscada, o cheiro verde e os demais temperos.
  • Faça camadas intercalando abobrinha e creme de queijos.
  • Cubra com molho de tomate (opcional). Leve ao forno médio (180ºC) para aquecer e dourar.
  • Salpique o parmesão light e sirva.

Bom apetite!! lasanhaabobrinha

Anabolizantes, não!!!!

Os anabolizantes são substâncias sintéticas similares aos hormônios masculinos e de crescimento que promovem aumento da massa muscular e aumentam a capacidade de absorver as proteínas.

Não é  de hoje que alguns atletas usam estes esteróides com o objetivo de ganhar força, resistência e velocidade, mas foi nos últimos 10 anos que o abuso dos anabolizantes se disseminou entre freqüentadores de academias, unicamente para melhorar a aparência física.

O grande perigo está no uso indiscriminado destas substâncias, muitas vezes usados em associação de até três tipos diferentes de substâncias e em dose até 160 vezes acima das preconizadas para tratamento médico, podendo causando efeitos devastadores, inclusive danos irreversíveis.

Doses fisiológicas de testosterona (hormônio masculino) prescritas por um endocrinologista estão indicadas em homens com hipogonadismo, andropausa e em alguns casos de puberdade atrasada em meninos. Já o hormônio do crescimento (GH), é indicado em casos de deficiência comprovada deste hormônio em crianças com baixa estatura por exemplo.

O abuso destas substâncias provoca danos comportamentais (euforia, irritação, agressividade, insônia), endocrinológicos (acne, aumento dos pêlos corporais, calvície, aumento das mamas em homens e redução nas mulheres, atrofia dos testículos, impotência sexual, alterações dos níveis de glicose, irregularidade menstrual), cardiovasculares (aumento da pressão arterial e dos níveis de colesterol e triglicerídeos, aumento da chance de infarto e derrame), hepáticos e renais (o excesso de esteróides via oral ou injetável, será metabolizado pelo fígado e eliminado pelos rins, podendo causar alterações hepáticas, hepatite, tumores hepáticos e renais) e músculo-esqueléticos (ruptura de tendões, artropatias).

É importante lembrar que os efeitos do desenvolvimento muscular são transitórios e com o cessar do uso destes esteróides pode ocorrer o desenvolvimento de  dependência psicológica destas substâncias – a VIGOREXIA.

O GH também tem sido usado como anabolizante, porém trata-se de uma medicação mais cara. Seu uso indiscriminado causa crescimento das extremidades (mão, pés, fronte), causa aumento da pressão arterial e problemas cardiológicos.

398692_310527145650380_100000792914989_803522_497998813_n